quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Mais de "D & D"! Um post quente...

"Gotta be havin' deja vu
Cuz in my mind, i want you here
Get on The next plane, I don't care
Is it because I'm missin' you
That I'm havin' deja vu"

Carinho entre as meninas...

Os meninos enlouquecendo a Lia...

André tocando as meninas...

André e Henrique: prazer para a Bia...

André e Bia: prazer para a Lia.


Muito das delícias não foram fotografadas!!! E nem dá, né? Hahaha

Por fim, deixamos uma surpresinha para nossos amigos Dejavu... 3 minutos de puro tesão!

video


Beijos nossos para vocês!

Lia & André



P.S. Música "Déjà vu", Beyoncé.
P.S. do P.S. O blogger cortou um pedacinho da música... (que música? Hahaha)


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Encontro D & D!


"You sexiness is so appealing I can't let it go..."


E no Sul os conhecemos... depois de tantos planos e papos, depois de tanto em comum e de desejos a distância.

Chegamos de viagem e eles estavam nos esperando. A Lia pensou consigo mesma "será que são eles?"... O Henrique teve certeza de que éramos nós de primeira (o cara é observador demais, saca todos os detalhes!).

Apresentamo-nos e seguimos até um agradável barzinho à beira mar. Não estava quente demais, nem muito frio... ficamos ali, conversando e nos conhecendo: era verdade!

Eles são encantadores e tudo o que imaginávamos de bom foi superado... fomos ao supermercado e fizemos bagunça de adolescentes comprando guloseimas para nossa festinha. O clima era de descontração e de amizade antiga. Não demorou muito e já estávamos no chalé que eles tinham reservado.

André e Lia tomaram um banho, Henrique e Bia foram em seguida... gelo quebrado! Logo estávamos os quatro no quarto: os meninos voyers, enquanto as meninas trocavam os primeiros toques.

Daí por diante, as imagens falam por si:







"I keep remembering me
I keep remembering you
Déjà vu"


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Um Novo Selinho!


«O Prémio Dardos é o reconhecimento dos ideais que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc... que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, e suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar o carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web».


O Prémio Dardos tem as seguintes regras:
1.Exibir a imagem do Selo no blogue;
2.Revelar o link do blogue que me atribuiu o Prémio;
3.Escolher 10, 15 ou 30 blogues para premiar.


Recebemos esse presente tão lindo da Salete Cattae, do Damage (que é ainda mais linda!!!).
Com certeza a Salete seria uma de nossas indicadas para receber o mimo... 
Bom, selo exibido... link revelado.. falta dizer os escolhidos por nós para receber o presente, não?
Neste nosso "universo colorido" existem pessoas de quem gostamos muito, que conseguem escrever com leveza, desejo e até humor... seus blogs despertam coisas boas em nós! Por isso, a lista é feita a partir do nosso carinho e admiração pelos amigos blogueiros e pelo conteúdo dos seus blogs (indicamos 17 porque, ao nosso ver, nem todas as regras devem ser seguidas! Hahaha):



Que esse selinho seja demonstração de nossa amizade por vocês!
Beijos nossos para todos...


Lia & André

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Declinação Magnética

"Pois transbordando de flores
A calma dos lagos zangou-se
A rosa-dos-ventos danou-se
O leito do rio fartou-se
E inundou de água doce
A amargura do mar..." 
                                                   Chico Buarque




Se a rosa-dos-ventos inverteu-se,
A lógica do mundo não serve.
Se a direção tem um outro sentido...
Vamos rever um tanto de mim,
Encontrar o que deixamos de ti,
Trazer um pouco mais de nós.
Meu lar é o teu peito, é contigo...
Mas minha bússola (a nossa) sempre aponta para o Sul.

Lia

terça-feira, 9 de novembro de 2010

LIA



AMO-TE



                                                                       André                                               
 

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Mais dela...

Como nem todas as fotos daquela nossa brincadeirinha com a Hilda Furacão couberam na postagem...

Pensamos não fazer mal algum oferecer um "chorinho" com as que "ficaram de fora":




E fim
;)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A GAROTA DO MAIÔ DOURADO

Na lógica de quase confessionário, continuo revisitando o meu passado adolescente...  meus desejos, livros e devaneios mais secretos. É na livre associação que se desencadeiam os posts dessa "linha": Nelson, pin-ups, cabaréts e ela, a diva da obra que mistura realidade com ficção e adentra em minhas fantasias mais secretas.


O livro é "Hilda Furacão", publicado em 1991, mas que só chegou em minhas mãos em 1994 (ou final de 1993, nem sei mais), numa capa nada sexy. Isso me ajudava a transitar com ele até terminar a segunda leitura. Sim eu o li duas vezes seguidas! Na primeira eu devorei as páginas, ávida pelo desfecho... na segunda fiz uma leitura atenta aos detalhes que deixei passar na pressa de chegar ao fim.



O autor é Roberto Drummond. Ele escrevia de maneira fluida, instigante...  misturou personagens reais a imaginários para contar a história da Garota do Maiô Dourado do Minas Tênis. Ele se dizia refém da Hilda Furacão, motivo pelo qual nunca deixou bem definido o que era verdade ou ficção em seu relato.


Depois a Televisão explorou o tema em uma série, dando o rosto de Ana Paula Arósio à Hilda: a mais desejada prostituta da zona boêmia de Belo Horizonte, que nasceu em uma tradicional família de classe média, mas escandalizou a sociedade mineira ao fugir no dia de seu casamento direto para o "Maravilhoso Hotel".

A sensualidade da trama mescla-se no envolvimento dos personagens com o cenário político da época: o livro narra o espaço de um ano, começando e terminando no dia 1º de abril, desfecho coincidente com  o golpe político que deu início à Ditadura Militar no Brasil.

Em meio à louca transformação política do país e de sua própria vida pessoal, Hilda perde seu sapato em uma passeata e lança um concurso para que o devolvam. Quem o encontrou foi o jovem frei Malthus, que passa a viver o dilema entre o amor proibido e a castidade. É quase um conto da Cinderela às avessas.

Só para variar, nós brincamos com o tema e fizemos mais umas fotos... hahaha

Sem nenhuma pretensão de representar Hilda, o que ficou ainda mais difícil depois da Ana Paula, que fique como homenagem ao brilhante Roberto e todo o desejo que seu livro despertou em mim!



Lia

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Pra Você Guardei o Amor

 
Nando Reis e Ana Canas



André,
Pra Você Guardei o Amor



Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que arco-íris
Risca ao levitar
Vou nascer de novo
Lápis, edifício, tevere, ponte
Desenhar no seu quadril
Meus lábios beijam signos feito sinos
Trilho a infância, terço o berço
Do seu lar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Nando Reis



E eu continuo sem encontrar... as palavras fogem de mim. Por mais que abra meu peito, não sei dizer de tanto amor.

Procuro, não encontro. Nem no que já foi escrito, nem entre as mais belas poesias e canções! Não há o que ser dito desse amor.


Repito que amo, sou incansável. Repito o pouco que sei dizer para tentar deixar claro o que é difícil de traduzir.


Eu amo de um jeito inexplicável, indescritível... não falo tudo, pois não há como... mas sinto. Espero que você possa ver na soma dos atos o quanto esse amor é bonito.


Sua
Lia

sábado, 16 de outubro de 2010

Na mosca!


Miramos... miramos...
O tiro foi certeiro!
Não podia ser melhor...
Não tinha como ser mais gostoso!
Os sorrisos, o papo 
Os corpos, as mentes
O santo e o profano
O cheiro, a pele, o gosto
O encontro... tudo!


É bem como eles disseram:
"Tinha que ser assim após tanto flerte!
Pernas juntas, grudadas numa noite sem fim
Valeu trabalhar exausto no dia seguinte... rsrsrs"


Superada qualquer boa expectativa... sabíamos que seria gostoso, mas não o quanto.
Delícia de encontro!
Claro que queremos mais... adoramos todas as suas surpresas!

"Então me diz qual é a graça
De já saber o fim da estrada.
Quando se parte rumo ao nada"?
Paulinho Moska



sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Quinta-feira


Terça-feira:
MSN...
Risadas...
Tesão...
Empolgação...
Web cam...
Desejo...
Imagens...
Movimento...
Orgasmos...
Madrugada a dentro...
Cama...
Mais prazer...
Sono danado...


Quarta-feira:
Tudo à flor da pele...
Mais tesão...
Mais expectativa...
Mais sexo bom...




 Quinta-feira:
Manhã...
Cansaço...
Olheiras...
Lembranças...
Sorrisos maliciosos...
Beijinho no amor...
Sozinha...
Banho...










SMS dela:
"Um excelente dia, porque a noite: PROMETE!!! Bjs"
Resposta minha:
"Hum... Delícia começar o dia assim! Até a noite, linda."


É, eles são uma delícia... 
É, a noite Promete demais...
É, eu AMO quintas-feiras!!! Hahaha

sábado, 2 de outubro de 2010

Cabarét

E por falar em cabarét...
Algumas imagens da produção que usamos em nosso perfil do blog:


O glamour que ofusca qualquer lampejo da face dura do submundo.
Frou frous coloridos agitados ao ar durante o can-can.

Alguma penumbra, uma música antiga... será francesa? Hum... inglesa? Quem sabe um tango!
Um palco, cortinas de veludo, dançarinas sensuais.

Moças sentadas nos colos de quem as visitam, uns drinks servidos em bandeja de prata e uma boa mesa de jogatina.

Quem nunca fantasiou com um cabarét?

PIN-UPS! Por fim...

Chegamos à nossa última postagem sobre as divas pin-ups.

Se pin-up é um conceito, vamos cuidar para não generalizar e terminar por excluir exemplares genuínos. Algumas imagens eram feitas para serem propositalmente mais sexys, mas outras tinham um ar inocente. Nem só de sexo viviam as bonequinhas de luxo.

Em comum, todas eram produzidas com poses bem marcadas, dirigidas... com um ar nada casual, mesmo. Em contradição, os cenários envolviam temas do cotidiano feminino da época.

As beldades surgiram em desenhos - pelas mãos de Charles Dana Gibson, Gil Elvgren, Alberto Vargas, George Petty, Art Frahm, entre outros - e sua apresentação evoluiu para a fotografia com o passar dos anos.



Algumas das que foram musas dos desenhos ou modelos para as fotografias são Betty Grable, Bettie Page e Marilyn Monroe. Elas são cultuadas como símbolos sexuais ainda nos dias de hoje: sua beleza foi eternizada nesse estilo que marcou época.

Com o surgimento da onda retrô, a atitude Pin-up está de volta e com toda a força: basta dar uma busca no Google para ver quantas modelos e atrizes fizeram recentes ensaios baseados no estilo. Vale a pena dar uma espiada, encontramos muitos deliciosos!

Nós adoramos brincar com as pin-ups, que são a tradução da nossa concepção de imagens sensuais:
o apelo sutil e subentendido.

Esta segunda produção têm um tom mais de "cabarét", com direito às tais meias arrastão características.

Espiem...


quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Será um novembro...


"Best thing about being a woman
Is the prerogative to have a little fun"


Novembro...
Numa busca básica daquelas de "momento Google" fui revirando novembro...encontei algumas coisas interessantes a respeito do mês:

Descobri que foi nele a primeira vez que a Capela Sistina foi aberta ao público para exibir a pintura de Michelangelo e foi em novembro a data da abertura do Museu do Louvre em Paris.  

Lenoardo Da Vinci foi contratado para pintar a Monalisa em novembro, os soviéticos lançaram a cadelinha Laika no Sputnik nesse mês e Rachel de Queiroz foi a primeira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras, em novembro também.

No mês foi realizado o primeiro vôo num balão de ar quente e, 123 anos depois, Santos Dumont pilotou o 14 Bis no primeiro vôo público em aeroplano... avanços que preparavam outros novembros!

Nós não poderíamos ficar para trás: se tudo der certo, será em novembro a realização do I Encontro do Clube da Luluzinha, aqui no RJ!

Ideia da Jaque (que vem voandinho para cá) e da Pequena, para reunir todas nós - eu, elas duas , a Jana, a Menina Fê, a Tara... -  num momento "feminino, inocente e divertido"!

Vamos entrar para a história, não acham? Hahaha

"Let's go girls!"