terça-feira, 26 de outubro de 2010

A GAROTA DO MAIÔ DOURADO

Na lógica de quase confessionário, continuo revisitando o meu passado adolescente...  meus desejos, livros e devaneios mais secretos. É na livre associação que se desencadeiam os posts dessa "linha": Nelson, pin-ups, cabaréts e ela, a diva da obra que mistura realidade com ficção e adentra em minhas fantasias mais secretas.


O livro é "Hilda Furacão", publicado em 1991, mas que só chegou em minhas mãos em 1994 (ou final de 1993, nem sei mais), numa capa nada sexy. Isso me ajudava a transitar com ele até terminar a segunda leitura. Sim eu o li duas vezes seguidas! Na primeira eu devorei as páginas, ávida pelo desfecho... na segunda fiz uma leitura atenta aos detalhes que deixei passar na pressa de chegar ao fim.



O autor é Roberto Drummond. Ele escrevia de maneira fluida, instigante...  misturou personagens reais a imaginários para contar a história da Garota do Maiô Dourado do Minas Tênis. Ele se dizia refém da Hilda Furacão, motivo pelo qual nunca deixou bem definido o que era verdade ou ficção em seu relato.


Depois a Televisão explorou o tema em uma série, dando o rosto de Ana Paula Arósio à Hilda: a mais desejada prostituta da zona boêmia de Belo Horizonte, que nasceu em uma tradicional família de classe média, mas escandalizou a sociedade mineira ao fugir no dia de seu casamento direto para o "Maravilhoso Hotel".

A sensualidade da trama mescla-se no envolvimento dos personagens com o cenário político da época: o livro narra o espaço de um ano, começando e terminando no dia 1º de abril, desfecho coincidente com  o golpe político que deu início à Ditadura Militar no Brasil.

Em meio à louca transformação política do país e de sua própria vida pessoal, Hilda perde seu sapato em uma passeata e lança um concurso para que o devolvam. Quem o encontrou foi o jovem frei Malthus, que passa a viver o dilema entre o amor proibido e a castidade. É quase um conto da Cinderela às avessas.

Só para variar, nós brincamos com o tema e fizemos mais umas fotos... hahaha

Sem nenhuma pretensão de representar Hilda, o que ficou ainda mais difícil depois da Ana Paula, que fique como homenagem ao brilhante Roberto e todo o desejo que seu livro despertou em mim!



Lia

14 comentários:

Casal Dejavu SC disse...

Oi minha linda, infelizmente não li o livro (apesar de amar ler), porém não perdi um capitulo da serie, foi definitivamente uma das minhas series favoritas!!!
Combinamos nisto também...

Beijos

Bianca

Casal Desiderium disse...

Oi, Bia!

É uma história fantástica, não?
Também A-M-O...
Se quiser ler o livro, não vai perder tempo: é bem escrito e delicioso!
É... temos muito em comum, mesmo...


Bjs
Lia

Jana e Renato disse...

Lia, a Hilda foi muito bem homenageada!

Assim como a Bia,não li o livro,mas vi a serie na tv.

Vou procurar ler o livro...Agora tb quero ler :D

Beijinhos

Casal Desiderium disse...

Oi, Jana Linda!

Que gostoso isso!!!
Que bom que gostou do post...
Quanto ao livro, tenho certeza de que vc vai amar!

Beijos, lindona!
Lia

Casal Delícia SC disse...

Uaaaau, adoramos as fotos! As vezes sentimos falta delas por aqui!

Realmente a obra é fantástica, merece ser lida, relida e "trelida"...

Beijos ao casal!

Casal Desiderium disse...

Olá, Delícias!

Que bom que gostaram...

O livro é divino, mesmo!

Estamos preparando um post só com as que "sobraram" desse ensaio...logo sai!

Bjs

menina fê disse...

lia,
a personificação de personagens são a melhor homenagem às obras que gostamos.

lindas fotos.
bjs meus.

Casal Desiderium disse...

Olá, Menina Fê!
É... e esse livro é "paixão tão antiga" minha...

Beijos dobrados pra vc!

LEO disse...

delicinha
Vc ficou um.....Tesaoaoaoaoao
nessas fotos!
grande bejo
Leo.SeximaginariuM

Jaque disse...

Agora quero ler também! E está lindona nas fotos!!!!


Beijos meus

Casal Desiderium disse...

Oi, LEO!
Que bom que gostou das fotos...
Receber um elogio seu, que sempre tem imagens fantásticas no blog, é pra lá de legal!

Bjs

Casal Desiderium disse...

Jaque, lindona!
Leia, guria... leia que vc vai amar!!!

Beijões!!!

Malu disse...

Olá, Casal, adorei as fotos,sensuais, cheias de tesão... principalmente pq sou fã de Roberto Drummond que conheci pessoalmente e inclusive autografou seu último livro antes de morrer "O Cheiro de Deus" pra mim. A história de Hilda é fascinante e o melhor é que conheço todos os locais que ele cita no livro pois sou de BH. E quem a conheceu, diz que a Hilda Furacão verdadeira era 20 x mais bonita que Ana Paula Arósio...

Casal Desiderium disse...

Oi, Malu!
Também adoro o Roberto, mas não tive a sua sorte (nunca o conheci pessoalmente).
Deve ser uma delícia passear pro BH visitando as passagens de Hilda...

Beijos e seja bem vinda!